17 de novembro: São Paulo quer gilmar mendes fora

Avenida Paulista: um espelho do Brasil

Domingo, avenida Paulista com milhares de manifestantes pedindo o impeachment de gilmar mendes, o venal ministro do Supremo.

E a cena se repetiu em todo o Brasil.

Fato inédito na história deste país, o povo em protesto nas ruas exigindo o devido pé na bunda de um juiz do STF diretamente.

O gajo se transformou numa figura odiada pelos brasileiros.

Na realidade, o repúdio do povo não se dirige apenas a este homem -que ultrapassou todos os limites da moralidade- e sim à própria instituição.

O STF -designação de uma entidade decadente, desacreditada e perdulária- enfrenta hoje toda a sociedade brasileira, agindo como um poder independente, ilegal e paralelo.

A rejeição do povo se estende, portanto, para o resto da corja.

Na manhã de domingo, no Twitter, a hashtag #BrasilContraGilmarMendes estava entre os tópicos mais comentados, com 250 mil menções.

A organização das manifestações foi feita pelos grupos Nas Ruas, Movimento Conservador, Movimento Brasil Conservador e Movimento Avança Brasil.

A pressão para que o Senado relutante coloque em pauta o processo do pé na bunda do juiz laxante aumenta cada vez mais em todo o país.

Só o Senado pode afastar mendes nestas alturas do campeonato.

Será -se acontecer- a primeira vez em que um ministro do STF é afastado.

mendes merece essa honraria com certeza.

Em tempo: no final da Avenida Paulista, alguns grupos organizados de bolivianos fazia sua manifestação, pedindo o retorno do socialista cocaleiro Evo Morales ao poder.

Deixando de lado o mérito da reivindicação, fica o registro de que estavam absolutamente sozinhos nessa.

Os ‘irmãos petistas’ os abandonaram nessa hora.

Bolivianos nas ruas: abandonados pelos brothers petistas Foto Fatima Noya

A esquerdaça ávida por eventos -qualquer um- largou os bolivianos nas ruas sozinhos pedindo a volta do ‘grande brother’ do carniça.

A esquerda desunida já está vencida.

As ruas são dos brasileiros de verdade.

marcoangelifull

publicitário, artista plástico e cidadão

Apoie a independência do nosso trabalho. Colabore com qualquer valor acessando: apoia.se/marcoangelifull

Mais de marcoangelifull

Comentários

Mais em Política