Regina Duarte aceita convite do Brasil e vai para a Cultura.

Atriz inicia na quarta período de testes na secretaria

A nomeação da atriz Regina Duarte -que praticamente aceitou o cargo- para a Secretaria da Cultura fecha com êxito a ação do governo federal para evitar o alastramento de uma crise inútil que poderia ser causada pelo lamentável episódio que acabou com a demissão na sexta do ex secretário.

A ida de Regina para a Cultura ainda é chamada de fase de testes, e demonstra a cautela -necessária- do governo e da própria atriz em relação à críticas quanto à rapidez da substituição do titular da pasta.

Iniciada na sexta, a 'crise na cultura', tão desejada pelos inimigos do governo acaba hoje.

Prato cheio para a esquerdalha de plantão, a tal crise poderia ter efeitos imprevisíveis se prolongada.

Tivesse realmente sido causada por conspiradores malignos, seus idealizadores e executores já teriam sido julgados e executados em algum tribunal de porão e jogados numa vala qualquer.

Porque deu tudo errado.

A ação imediata de Bolsonaro ao exonerar o secretário e convidar para seu lugar Regina Duarte inverteu toda a situação.

Regina Duarte, agora na Cultura, é um enorme avanço no caminho de resgatar a cultura neste país.

A atriz é uma presença na equipe de Bolsonaro de valor inestimável, pelo peso, respeito e importância de seu nome junto à classe artística verdadeira e junto ao povo brasileiro.

Durante anos a atriz manteve uma clara e corajosa posição dentro de uma classe encharcada e aparelhada pelo petismo, como bem sabemos, enfrentamento desigual que muitos de nós passamos.

A pasta da Cultura talvez seja a mais visada pelos esquerdóides, que fazem e farão de tudo para desestabilizá-la, como sempre.

É o esperado.

O trabalho sujo do socialismo começa sempre na educação, na cultura, na tentativa de imbecilizar e manipular toda uma geração para assim chegar ao poder e corrompê-lo.

Regina Duarte tem cacife e poder muito acima das bruxas e dos bruxos vermelhos esquerdopatas, fernandas e chicos.O cerne da questão é a escolha de uma assessoria que consiga blindá-la dos ataques sujos da esquerda, que aliás já começaram.

Os canhões imundos da imprensalha já tem seu alvo.

Mas Regina não estará sozinha nesse caminho.Tem a seu lado parceiros ilustres, como Moro, Luiz Phillipe, Damares e o próprio presidente.

E todo o povo brasileiro de bem, aqueles que lutam realmente por um país melhor e mais digno.

A arte -e a cultura- são os que registrarão, nos próximos anos, o avanço do Brasil enquanto nação, longe das garras do embuste socialista.

E Regina, enquanto grande atriz, poderá dar sua contribuição nesse processo.

Será difícil, penoso, sacrificado, mas com certeza valerá a pena.

Estamos juntos, mais do que nunca.

Boa sorte, Regina, que este seu novo caminho seja igualmente o novo caminho do Brasil.

marcoangelifull

publicitário, artista plástico e cidadão

Mais de marcoangelifull

Comentários

Mais em Política