São Paulo, 466 anos

Publicado originalmente na revista RSVP Caras em 2006

O artigo abaixo foi publicado na revista Caras pelos seus editores, a respeito de uma homenagem que eu fazia então à cidade de São Paulo, minha cidade.

Vale hoje e valerá sempre.

HOMENS DE PEDRA

SUSTENTAM EDIFÍCIOS NO CENTRO

No século XIX, a Rua da Quitanda ganhou esse nome porque era a preferida das 'quitandeiras', mulheres que vendiam alimentos cozidos ou in natura no Centro Velho.

O trecho entre as ruas Álvares Penteado e 15 de Novembro também era conhecido como Beco da Cachaça, numa referência ao produto que ali era fartamente comercializado e consumido.

Ao longo do século XX, o local passou a ser ocupado por construções mais altas e elegantes, que sediam até hoje corretoras que operam na Bolsa de Valores.

Foram-se as quitandeiras, vieram os agitados brokers.

Foi isso tudo que moveu o artista plástico Marco Angeli, autor do desenho ao lado.

Ele conta que sua inspiração veio de impressões da infância:

"meu pai tinha conta num banco ali do Centro, e às vezes, para minha alegria, me levava junto com ele à agência.

Eu o acompanhava, pequenininho ainda, assombrado com aquela cidade cheia de pessoas que andavam depressa.

As ruas do Centro Velho, como a rua da Quitanda, são estreitas.

Por isso, estavam sempre imersas na sombra dos edifícios, o que lhes conferia uma característica única, mágica aos meus olhos de criança.

Eu me impressionava com aqueles homens de pedra que suportavam heroicamente as colunas dos edifícios, imaginava como é que eles teriam sido esculpido o que eles simbolizavam.

A luz, com o passar do dia, ia transformando aqueles homens de pedra, dando nuances e expressões inesperadas à cada um deles.

Eles me observavam passar, imperturbáveis, compenetrados em seu eterno trabalho de segurar as colunas.

Mal poderiam imaginar que um dia eu os desenharia, ainda assombrado..."

*Transcrito da revista RSVP, novembro de 2006

marcoangelifull

publicitário, artista plástico e cidadão

Apoie a independência do nosso trabalho. Colabore com qualquer valor através da nossa Vakinha virtual

Mais de marcoangelifull

Comentários

Mais em Arte e Cultura