E o futuro, como fica?

O que será que nos espera depois destes tempos sombrios de confinamento e censura?

Princípios.

Se o filósofo Diógenes ainda andasse por aí com sua lanterna eternamente acesa procurando um homem de princípios, não em Atenas mas nestas terras tupiniquins, iria certamente desanimar.

Princípios parecem ter rareado ou desaparecido na terra brasilis há muitos anos, especialmente numa certa região, Brasília.

Entretanto, perambulando por aí, Diógenes fatalmente toparia com Enio Mainardi.

E se surpreenderia: Enio tem mantido seus princípios -e sua fé inabalável- intocadas desde sempre.

De repórter do jornal Correio Paulistano à dono de uma das mais importantes agências de publicidade do país, Enio foi apelidado, em certa época, de enfant terrible da publicidade brasileira, por seu envolvimento em campanhas polêmicas como a ‘Sou da Paz’, que batia de frente com a campanha de desarmamento do socialista Fernando Henrique Cardoso.

Enio Mainardi faz parte do time dos grandes publicitários brasileiros como Dualibi, Mauro Salles, Washington Olivetto e outros.

Desde sempre, como jornalista, publicitário e escritor, acompanhou e viveu a história política do país.

E jamais abandonou seus princípios, coisa rara.

Nos últimos anos, estivemos juntos conversando, analisando a situação e gravando videos em que discutíamos especialmente os caminhos enviesados da justiça no Brasil.

Hoje, neste momento delicado da vida política nacional, quando a corda do autoritarismo é esticada ao seu limite e se enxerga no horizonte um retrocesso jamais esperado, com o retorno da censura e intimidação dos cidadãos, a pergunta que surge, inevitável e cruel, não poderia ser outra:

-E o futuro do Brasil, como fica?

Veja o video e reflita conosco:

Pandemias -verdadeiras e falsetas- fatalmente acabarão, e o autoritarismo burro e totalitário, como se sabe, tem vida curta, a não ser que seja apoiado por baionetas.

E os donos das baionetas não parecem -aparentemente- apoiar o golpe judiciarista que aparece no horizonte.

Enfim, Bolsonaro é ainda a esperança dos que acreditam no Brasil, nestes tempos de denso nevoeiro e desinformação, onde mudar de lado radicalmente e abandonar princípios virou lugar comum, como se vê por aí.

Portanto, como se disse, manter os princípios, a fé e a coerência é fundamental -e necessário.

Desconfio, voltando ao velho Diógenes, que provavelmente ele enlouqueceria no Brasil.

Ou perderia a fé.

Mas, como Enio Mainardi, outros patriotas não abandonam a fé jamais.

O velho refrão de que somos brasileiros e brasileiros não desistem jamais nunca foi tão valioso nestas terras.

Haverá um futuro para nossos filhos e netos, e o país que estará nele depende de nós, de cada um de nós.

Para construir esse futuro, e um novo Brasil, são necessários princípios inquebrantáveis e união.

E força, muita força.

marcoangelifull

publicitário, artista plástico e cidadão

Apoie a independência do nosso trabalho. Colabore com qualquer valor através da nossa Vakinha virtual

Mais de marcoangelifull

Comentários

Mais em Gerais