Saudade de Antonina

Por Dirceu Pio

Ainda outro dia, surfando pelo blog do meu amigo Zé Beto, tropecei na frase:

"O povo de Antonina é tão bom que até o taxista dá carona ! "

Nunca peguei nem táxi nem carona em Antonina, mas não duvido que a frase seja verdade...

Diria que Antonina, terra do goleiro Raul Plasma, é uma espécie de pingo de mel no litoral paranaense, dessas cidadezinhas onde a gente entra pra visitar e é de tal modo acarinhado pela população que sente vontade de nunca mais sair...

Já comi peixes e camarões inesquecíveis nos restaurantes de Antonina.

Uma vez, estive por lá acompanhado do fotógrafo Carlos Ruggi para cobrir uma história triste, de um navio estrangeiro que durante a limpeza dos porões, contaminou de cianeto as duas baías, de Paranaguá e Antonina...a pesca foi suspensa e os restaurantes proibidos de servir peixe e frutos do mar...

Por sorte, funcionou a lábia do jornalista e os restaurantes nos serviram de tudo com fartura...comemos sem medo de ser felizes !

Usei muito em palestras sobre comunicação, a história que se passou há várias décadas atrás na plácida Antonina...era governador do Paraná, o paulista Paulo Pimentel...em visita á cidade percorria em companhia do prefeito as ruas coalhadas de casarões antigos, quando recomendou:

- Você precisa tombar esses casarões e essas igrejas, prefeito....

Paulo Pimentel voltou para Curitiba, sede do governo, e dali a dois meses recebe um telegrama do prefeito:

- Excelentíssimo governador, atendendo sua recomendação já tombei o prédio do mercado municipal e vários casarões...agora, ao tombar a igreja de S. Francisco, padres e freiras oferecem resistência...favor mandar tropas !

Quem um dia passar por Antonina, não deixe de visitar o mercado municipal...deve ser o único do litoral paranaense a funcionar em prédio modernoso e sem graça...

Dirceu Pio

Jornalista

Apoie a independência do nosso trabalho. Colabore com qualquer valor acessando: apoia.se/marcoangelifull

Mais de Dirceu Pio

Comentários

Mais em Gerais