MILES DAVIS

Em setembro terminei uma série de dez pinturas

para a loja Laserland do Shopping Higienópolis, em São Paulo.

Miles Davis faz parte dos artistas que hoje estão nas paredes da loja,

retratados por mim.

Miles Dewey Davis Jr nasceu em Illinois, em 26 de maio de 1926.

É considerado um dos mais influentes músicos do século XX e esteve na vanguarda de quase todos os desenvolvimentos do jazz desde a Segunda Guerra Mundial.

Participou das primeiras gravações do bebop, e do cool jazz.

Participou do desenvolvimento do jazz modal e o jazz fusion originou-se do trabalho dele no final da década de 60 e início da de 70.

Davis pertenceu à uma classe tradicional de trumpetistas que começou com Buddy Bolden e desenvolveu-se com Joe "King" Oliver, Louis Armstrong, Roy Eldridge eDizzy Gillespie.

Nunca foi considerado dono de grande habilidade técnica, mas seu grande mérito como músico foi o de ir além de seu próprio instrumento e criar estilos inteiros,maneiras diferentes de fazer música.

Em seus grupos estiveram os mais importantes músicos de jazz da segunda metade do século XX. Miles ganhou de seu pai um trompete, aos treze anos.Ele declarou, mais tarde, que o presente foi uma forma do pai irritar a esposa, hábil pianista de blues que detestava o instrumento.

Uma das frase de Davis:"Jazz é como o blues, mas com um pouco de heroína."

A heroína, aliás, quase sempre esteve presente em suavida, como na de grande parte de músicos da época.

A Laserland, no Shopping Higienópolis, São Paulo
A Laserland, no Shopping Higienópolis, São Paulo

No final da década de 60 a influência de Miles Davis se estendia ao acid rock, à artistas funk como Sly and The Family Stone,James Brown e Jimi Hendrix, muitos dos quais trazidos por Betty Mabre, jovem modelo e letrista com que Miles se casou em 1968 e se separou um ano depois.

Miles tocava com os músicos mais influentes do planeta,abrindo shows de Steve Miller Band, Grateful Dead e Santana.

Os albúns dele eram não raramente uma enorme influência para outros músicos e um sucesso de vendagem, como foi o caso de King of Blue, de 1956, considerado pela RIIA o álbum de jazz mais vendido de todos os tempos, certificado com o disco triplo de platina (três milhões de cópias).

Curiosamente, Davis deixou os músicos que participaram da gravação do disco conhecerem a estrutura harmônica de algumas composições somente no próprio dia da gravação, o que criou uma improvisação maravilhosa, que sempre foi uma de suas características.

Em 1975 o grupo de Davis viajou ao Japão e ele exibia um estado físico preocupante.

Além da osteoartrite, anemia falciforme, bursite, depressão e úlceras, Miles tinha agora uma nova dependência de álcool e drogas,principalmente heroína.

Em julho de 1975, depois do Festival de Jazz de Newport,em New York, Miles Davis retirou-se quase que por completo do público por seis anos.

Mas sua influência era enorme, e a música jazz fusion entrava definitivamente para a história gerando frutos como o rock New Wave, e especialmente Prince.

"Prince poderia muito bem ser o Duke Ellington do rock"disse Miles em 1979.

Depois de se recuperar várias vezes dessa dependência, Miles Davis amplia essa infuência, e é incluído no St. Louis Walkof Fame, Big Band and Jazz Hall of Fame e no Down Beat's Jazz Hall of Fame.

Miles Davis morreu em Santa Monica, California,em 28 de setembro de 1991, e foi postumamente incluído no Rock and Roll Hall of Fame.

*Publicado originalmente em setembro de 2008

marcoangelifull

publicitário, artista plástico e cidadão

Apoie a independência do nosso trabalho. Colabore com qualquer valor acessando: apoia.se/marcoangelifull

Mais de marcoangelifull

Comentários

Mais em Arte e Cultura