A lupa cega e as fake news

Agências criadas para combater fake news criam fakes para desmentir informação verdadeira.

Quando se trata de manipular informação, não há quem se compare aos criativos canhotos, sob qualquer aspecto.

Na ânsia de transformar a realidade no que lhes interessa, usam agora os tais 'verificadores de fatos' para engabelar a população.

Senão, vejamos: ao 'analisar' um fato verdadeiro -vamos chamar de A- criam uma versão derivada, apenas semelhante ao original.

Como cada fato nas redes gera interpretações diversas e nem sempre verdadeiras, fica fácil fazer isso.

Criam assim uma versão -que podemos chamar de A1- e é essa versão que é 'analisada'.

O resultado, depois do imbroglio e da mistura, é que o fato verdadeiro -A- é falso, especialmente para os cabeça de bagre que apenas veem figurinhas e não se dão ao trabalho de ler.

Esse é, aliás, o público alvo desses 'especialistas' em manipulação.

Acaba de acontecer em relação à uma matéria minha publicada no Jornal da Cidade sobre o vergonhoso manifesto de políticos comunistas brasileiros dirigido à Macron, sobre a Amazônia.

O texto do manifesto assinado, publicado no Jornal francês comunista Libération, não se refere diretamente à formação de um grupo internacional para gerir a Amazônia, embora traga essa mensagem nas entrelinhas.

Uma agência de verificação, Lupa, do grupo Folha, usou exatamente a estratégia descrita acima, e, no final, a impressão que restou para quem não costuma ou não sabe ler foi a de que tudo era falso, inclusive o vergonhoso manifesto assinado, entre outros, por Boulos e Gleisi Hofmann.

Resultado: mentecaptos acusando a matéria de fake, apesar da publicação anexa do link do manifesto no Libération, de 27 de julho.

É um fenômeno: 'agências' criadas para combater fake news criando fakes para desmentir informação verdadeira.

Brasil: em se plantando tudo dá.

Tudo mesmo.

marcoangelifull

publicitário, artista plástico e cidadão

Mais de marcoangelifull

Comentários

Mais em Gerais