Bolsonaro para a Globo: ‘Vocês não tem vergonha na cara!’

Em pleno JN a emissora divulga ilegalmente material de processo que corre em segredo de justiça

No vídeo gravado na madrugada de hoje, na Arábia Saudita, um Bolsonaro mais do que irritado declarou, em recado direto à Globo:

‘Estou no meu limite com vocês!’

O motivo do desabafo, enviado a todo o país, foi a mais recente palhaçada da emissora ao divulgar suposições no Jornal Nacional sobre uma eventual visita de um dos suspeitos pela morte de Marielle à casa de Bolsonaro no dia 14 de março do ano passado.

O processo do caso corre em segredo de justiça, o que significa que a Globo agiu ilegalmente ao acessar os arquivos e divulgá-los.

Os dois marionetes da emissora, sem vergonha na cara -eu e o presidente compartilhamos a expressão- e em pleno JN se basearam em um único número escrito por um porteiro numa planilha surrupiada do processo (nada de um processo que corre em segredo de justiça pode ser divulgado) para fazer, solenes, uma acusação gravíssima contra o presidente que odeiam.

A acusação, sem fundamento ou qualquer embasamento mais sério, é assombrosa.

Até porque, nesse dia e horário, Bolsonaro estava muito longe, em Brasília.

Os próprios marionetes do JN confirmaram isso, sem poder mentir contra uma evidência comprovada pela digital de Bolsonaro no registro da Câmara dos Deputados.

A fonte que vazou a informação -o governador Witzel- é o mesmo que, segundo Bolsonaro, ficou grudado em Flavio Bolsonaro para se eleger.

E hoje, como outros traíras, pula do barco.

E pior, tenta destruir aquele que o ajudou e hoje considera adversário, pela pretensão que tem (sonha, Witzel) em concorrer à presidência.

Witzel, como se sabe, não é o único.

Bolsonaro se refere a essa gente especial assim:

‘Aqueles a quem emprestei meu nome achando que eram honestos.’

Bolsonaro cita ainda a perseguição movida por essa imprensalha contra sua família, coisa que o Brasil inteiro conhece.

No Vale do Ribeira, até investigações da Receita foram feitas na surdina contra parentes pobres dele.

A canalhice e o oportunismo da Globo é conhecida pelos brasileiros desde 1963, quando tomou grana do grupo Times (U$$ 6 milhões) ilegalmente, em troca de ceder um cargo de diretoria para um norte americano, ato ilegal que foi empurrado com a barriga.

A REAL

O cerne de toda essa questão está na renovação da concessão da emissora, que ocorrerá em 2022, e dificilmente será conseguida sem corrupção, propina e favorecimentos.

Coisa a que a Globo está acostumada a praticar para destruir seus inimigos e adversários.

E concorrentes, como fez com a TV Tupi ou Excelsior.

A Globo é uma praga, uma erva daninha.

Não tem lealdade nem compromisso com ninguém ou ética alguma.

Atacou deslealmente até lula da silva em 1989 para que seu candidato, o boneco inflável Collor, vencesse as eleições.

Assim como atacava Brizola antes.

E atacará ferozmente quem ousar governar este país honestamente, sem a mamata que agora acabou.

A Globo é imoral, e uma das responsáveis pela destruição e aviltamento da cultura brasileira na última década.

Bolsonaro esbraveja:

‘Parem de trair o Brasil!’

Sim, porque é exatamente isso o que o ‘jornalismo’ dessa emissora faz.

Nunca teve compromisso com o país de onde suga sua grana.

Finalmente, Bolsonaro desabafa, acusando a emissora de ‘porca, nojenta e canalha.’

Sua voz é nossa voz, a voz de milhões de brasileiros que o elegeram.

E quando ele afirma que, em 2022, para a renovação da concessão, ou a emissora estará limpa ou nada de concessão, é o que todos esperamos.

Se não conseguir mais empurrar suas enormes dívidas com mutretas e corrupção, que peça falência.

Que feche, que quebre, que exploda, que suma do cenário.

Não vai fazer falta alguma, pelo contrário.

Bons jornalistas e emissoras honestas estão aí, para fazer o contraponto à essa imprensalha.

Aguardamos 2022 ansiosos, esperando para nos livrarmos desses parasitas.

E todo apoio ao presidente, irado ou não.

Não é com flores ou discursos elegantes que se combate essa gentalha.

Veja o video na íntegra:

marcoangelifull

publicitário, artista plástico e cidadão

Mais de marcoangelifull

Comentários

Mais em Política